fbpx

Ouça a entrevista com a doutora em psicologia social, Paula Oliveira

Saber filtrar e extrair informações relevantes de uma grande quantidade de dados pode trazer novas possibilidades para a educação. Uma boa análise dos dados de cada aluno é capaz de melhorar a própria aprendizagem, explica a doutora em psicologia social, Paula Oliveira, em entrevista ao Revista Brasil.

“Até o momento, as escolas têm aproveitado esses dados para análises comparativas entre estudantes, professores, entre classes diferentes ou para verificar o potencial dos alunos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em relação às escolas concorrentes.” 

Paula Oliveira

No entanto, o uso dos dados pode ser ampliado e usado para aprimorar o ensino e para verificar, por exemplo, a evasão escolar, atrasos na aprendizagem, preconceitos, entre outros.

Paula Oliveira destacou que o Fórum Econômico Mundial tem sinalizado para o mundo inteiro que as novas competências para o trabalho têm muito mais a ver com comportamento do que com conteúdo. “No entanto, os sistemas educacionais ainda estão organizados por conteúdo.”

Fonte: Rádio EBS

Créditos da imagem que ilustra este artigo: IS

Paula Oliveira

Paula Oliveira

Faz doutorado na USP, onde estuda o Comportamento Organizacional, especialmente na interseção entre os campos de Data Science e Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs). É Mestre e Graduada em Estatística pela UFMG, concluiu o Executive MBA na Fundação Dom Cabral e o Post MBA na Kellogg School of Business, em Chicago e Business Ethics and Corporate Social Responsibility na The City University of New York. Ver perfil completo >>

Ver mais conteúdos

Deixar um comentário

Ver mais conteúdos