fbpx

Como reagiremos à partida de empresas do Brasil?

Por Daniel Santoro, presidente do Conselho de Administração da ONG Parceiros Voluntários

A saída da Ford do Brasil ocasionará importantes perdas econômicas, sociais e reputacionais para o país. O momento não poderia ser pior, já que ainda vivemos a crise causada pela pandemia e, apesar das vacinas que surgem, ainda não temos no horizonte uma resolução clara desses problemas. Aliado ao contexto de restrição fiscal das contas públicas, o que dificulta a manutenção dos auxílios emergenciais, vemos famílias que perderam seus meios de subsistência e sentem diretamente as consequências de todo este espiral de infortúnios.

Contudo, essa situação é uma oportunidade de pensarmos nas empresas que insistem em investir, gerar trabalho e renda para nossas comunidades. O país perdeu a Ford, mas contamos com inúmeras empresas e empresários que lutam para manter e crescer seus negócios no Brasil movimentando todo ecossistema econômico, social e cultural nas comunidades em que operam.

Esse cenário nos proporciona a chance de refletirmos sobre como valorizamos mais uma empresa na hora do anúncio de sua saída de uma comunidade do que durante sua história de permanência nela. Afinal, é na continuidade que a empresa tem a chance de realizar todo o seu potencial, inclusive desenvolvendo ações que coloquem em prática o conceito ESG (Environmental, Social and Governance), adotado no mercado de capitais global. A prática empresarial do ESG amplia o comprometimento das organizações com todos os seus públicos, fazendo-as tomar medidas referentes ao seu impacto ambiental, social e criando mecanismos de boa governança.

Da mesma maneira que as empresas precisam atender aos interesses de suas comunidades, é hora destas mesmas comunidades acolherem e reconhecerem o valor do empreendedorismo e das empresas, de todos os portes, como agentes protagonistas na geração de riqueza. Precisamos de forma assertiva e não demagógica compreender que todos fazemos parte do mesmo sistema. Um não sobrevive sem o outro.

Assim, poderemos vencer os gigantescos desafios que teremos pela frente. Juntos, somente juntos, iremos superar esse difícil tempo que vivemos.

Os autores dos artigos, vídeos e podcasts assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo de sua autoria. A opinião destes não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Instituto Dynamic Mindset.

Deixar um comentário

Daniel Santoro

Daniel Santoro

O empresário Daniel Santoro é voluntário com mais de 20 anos de dedicação à ONG Parceiros Voluntários e desde abril de 2020 ocupa o cargo de Presidente do Conselho de Administração da entidade. Natural de Montevidéu, no Uruguai, Santoro se mudou para o Brasil junto de sua família aos nove anos de idade. Formado em Engenharia Agrícola e Pós-graduação em Marketing, pela ESPM , em Business Administration na Universidade de Berkeley, na Califórnia e Corporate Director Certification, em Harvard.

Ver mais conteúdos
Ver mais conteúdos